Limpeza de caixas d’água

Limpeza de caixas d’água

MÉTODOS:

Acesso: Será avaliado tipo de reservatório, altura de acesso, profundidade e elementos estruturais que permitam o acesso e içamento dos técnicos e materiais.

Esgotamento: O técnico analisará o esquema hidráulico do reservatório de água e a ligação entre os demais e abrir ou fechar registros a fim de transferir a água limpa para outro reservatório e evitar desperdícios.

Preparação: Será instalada escada de cordas, ponto de luz, corda de segurança com trava quedas, corda de serviço para subir e descer com materiais e bomba de água submersível para drenar água suja e lodo.

A P.E.T. (Permissão de Entrada e Trabalho) e fixada na entrada do reservatório ao alcance de todos.

Entrada em espaço confinado: O serviço sempre será executado com no mínimo dois técnicos presentes.

Um técnico entrará no reservatório pela escada de corda trajando um cinto de segurança tipo alpinista preso a corda de segurança pela trava quedas.

O segundo técnico supervisionará o serviço auxiliando com os materiais e vigiando para que em qualquer situação de emergência, faça o socorro imediato.

Tipos de Impermeabilização: O técnico é treinado para avaliar o tipo de impermeabilização do reservatório para usar um método que não agrida a impermeabilização e não traga custos desnecessários.

Na maior parte dos casos existem esses tipos:

Semi-Flexíveis:

  • Argamassas Poliméricas: Geralmente aplicado em reparos
  • Resinas Termoplásticas: Muito comum nos reservatórios por suportar grandes pressões hidrostáticas.

Flexíveis:

  • Manta Asfáltica.
  • Manta Emborrachada (tipo envelope).

Limpeza / Remoção de detritos: A limpeza do reservatório é feita por escovas com cerdas de nylon, hidrojateamento ou outras técnicas conforme o caso.

São retirados os resíduos com balde através da corda de serviço e lodo pela bomba submersível.

Todo o reservatório é enxaguado e seco com panos.

Desinfecção: A desinfecção do reservatório é feita com hipoclorito de sódio nas paredes, no chão, tubulação, sensor automático e / ou bóia.

O hipoclorito de sódio é o único químico permitido para limpeza de reservatórios de água pela Vigilância Sanitária e recomendado pela Sabesp.

Finalização: São retirados todos os materiais utilizados, cordas, escada de cordas, ponto de luz, bomba submersível e etc.

Seguindo o esquema hidráulico do reservatório serão abertos os registros para transferir a água limpa e permitir seu uso habitual.

SEGURANÇA

Todos os colaboradores são treinados para o uso correto dos EPI’s.

Todos os procedimentos são criados visando as Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho (NR’s). Com destaque algumas que são diretamente envolvidas em nosso trabalho:

NR 6 – EPI (Equipamento de Proteção Individual);

NR 7 – PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional);

NR 9 – PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais);

NR 18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção;

Anexo NR 18.13 – Medidas de Proteção contra Quedas de Altura;

NR 33 – Segurança e Saúde no Trabalho em Espaços Confinados.

EPI’s utilizados:

  • Capacete de Segurança;
  • Bota de PVC Branca;
  • Trava-quedas para corda de 12mm;
  • Corda de Poliamida 12 mm;
  • Cintos de segurança tipo alpinista;
  • Talabarte em Y com absorvedor mosquetão 55 mm.

CERTIFICADO DE HIGIENIZAÇÃO

Nossa empresa emite um certificado de limpeza e higienização dos reservatórios após o serviço. Para controle interno, fiscalização de auditorias, vigilância sanitária e outros interessados.

Fale Conosco

Estamos sempre prontos para melhor atendê-los.

Solicite um orçamento